Header Ads

Polícia Civil elucida crime que vitimou comerciante e policial civil na praia do Abaís



Dois indivíduos foram presos; outros dois morreram em confronto com a polícia

Armas apreendidas (Foto: SSP)

A Polícia Civil detalhou na manhã desta segunda-feira, 16, a operação que culminou na prisão dos indivíduos acusados de latrocínio contra o policial civil José Fernando Vieira Dias, 63 anos e a comerciante Maria José Silva de Freitas, ocorrido no dia 08 deste mês, em um estabelecimento comercial situado na Praia de Abaís, município de Estância.

Foram presos: David dos Anjos Reis, 21 anos, e o ex-presidiário José Damião dos Santos, mais conhecido como “Galego”, em cumprimento a mandados de prisão. Outros dois suspeitos, sendo um deles um adolescente de 17 anos, acabaram vindo a óbito após confronto com a polícia.

Em coletiva à imprensa, o delegado do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), André David, detalhou as investigações que culminou na identificação, localização e prisão dos suspeitos: “Três indivíduos invadiram o bar na praia do Abaís. Na ação, dois criminosos renderam o policial e a proprietária do estabelecimento, que conversavam em uma mesa; já o terceiro acusado rendeu o marido da comerciante, no momento em que ele fechava o local para ir embora. Diante da ação violenta, o policial civil agiu sacando sua arma e disparou contra os criminosos, atingindo o David na altura do abdômen e braço. Na troca de tiros, o policial foi alvejado pelo adolescente e teve sua arma subtraída por um dos homens. O outro assaltante, Emídio Tiago dos Santos Vidal, o “Paiaiá”, articulador do crime, tomou a arma do agente e atirou contra as vítimas. Os três fugiram em direção à pista, onde havia o quarto comparsa, os aguardando com um automóvel Fiat Uno, de cor verde escura”.

De acordo com informações do delegado André Davi, o quarteto agiu de forma arquitetada e já era conhecido pela prática de crimes nas imediações do local. "Os criminosos agiram de forma covarde e muito violenta, um deles já era velho conhecido por crimes de assalto e tráfico de drogas na região, e graças à boa preservação da cena do crime os policiais puderam concluir o caso e prender os envolvidos", ressalta o delegado. Isso porque no bar foram encontradas manchas de sangue do criminoso atingido (David) e o par de sandálias abandonado por ele. Segundo a polícia, David havia dado entrada no Hospital de Urgências de Sergipe, ferido por arma de fogo apenas duas horas após o fato. “Ele alegou ter sido vítima de tiros após reagir a um assalto na porta de sua casa, no bairro Santa Maria, porém não havia registro da ocorrência. Após a comparação do material genético dele com as marcas de sangue no local do crime, e do depoimento da mãe, que confirmou ser de David o par de sandálias, não houve dúvidas da sua participação no crime”, salientou André David.

Durante o depoimento, Damião confessou o crime e os outros indivíduos de participação no crime. Com essa informação, os delegados André David, Hugo Leonardo e agentes do COPE seguiram para a casa onde Paiaiá estaria escondido, na zona rural de Itaporanga D’ajuda. Ao cercarem a residência, o criminoso saiu atirando em direção aos policiais, atingindo o pneu e a porta da viatura do Cope. Não obstante, foi alvejado e socorrido, vindo a óbito ao chegar no HUSE. No local, foi encontrada uma moto roubada e a pistola calibre .40 do policial Fernando, arma que utilizou para atirar contra a equipe do Cope.

Em seguida o mesmo grupamento rumou para a casa do adolescente de 17 anos, onde ele respondeu à chegada dos policiais a tiros. A resposta foi imediata, sendo o agressor atingido e levado ao HUSE, onde evoluiu óbito. Em seu poder, além do revólver usado contra a polícia, foram apreendidos dois tabletes de maconha prensada.

Ante o exposto, a Polícia Civil considera o caso foi totalmente elucidado, com a prisão e a morte em confronto dos quatro criminosos, e a recuperação da arma do agente de polícia conhecido Fernando, que morreu na defesa da sociedade sergipana.

Fonte: SSP/SE
Tecnologia do Blogger.

NOTÍCIAS ALEATÓRIAS

Recentes