Últimas notícias

Tecnologia do Blogger.

Cope compartilha informações e quadrilha especializada em roubo de bancos e carros fortes é desarticulada em Minas Gerais

18 de dezembro de 2017

Grupo era investigado em pelo menos cinco estados, Sergipe era um deles


Informações compartilhadas da Polícia Civil de Sergipe, com várias unidades especializadas de Segurança Pública de Goiás, Bahia, Distrito Federal e Minas Gerais, possibilitaram que equipes policiais localizassem neste domingo, 17, na região de Montes Claros (MG), uma das principais quadrilhas especializadas em roubos de agências bancárias, carros fortes e mineradoras e bases de valores no Brasil. As investigações em Sergipe foram feitas pelo Complexo de Operações Especiais (Cope) e pela Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol).

Apesar de não haver registros em Sergipe, um dos líderes da quadrilha, Antônio Edilson Pessoa Galdino, foi preso na zona sul de Aracaju no final de outubro deste ano, o que gerou uma série de investigações do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope). Antônio foi localizado em uma residência situada na zona sul de Aracaju.

De acordo com o diretor do Cope, delegado Dernival Elói, no momento da prisão, Antônio foi encontrado em posse de documentos falsos, todos eles em nome de Edson Moura Santos. A quadrilha tem origem pernambucana e já agiu em vários estados do país. Policiais militares da Bahia e Ceará foram vítimas fatais da ação do grupo.


Durante a operação, dois dos agressores morreram em confronto com o Batalhão de Operações Especiais da PM de Minas Gerais  e foram identificados como Jean Carlos de Barros Dantas, conhecido como Bereberê, e Aldenir Quirino de Sá, vulgo Galeguinho de Senhora. Este último é foragido da Justiça por roubo a banco. Foram presos Naelbe Bezerra, que portava documentos falsos, seu irmão Jeu Julio da Silva, que também portava documentos falsos, e Yago Nunes de Souza.

Em poder da quadrilha foram apreendidos cinco fuzis, sendo um calibre .50, duas Pistolas Cal 9mm, farta munição calibre 50, 7,62mm, 7,62 curto e 9 milímetros, aproximadamente 20kg de explosivos, veículos, uma chapa de aço que seria instalada no veículo a ser utilizado na ação, bem como outros equipamentos que seriam empregados no roubo.

Através do compartilhamento de informações, entre diversas unidades policiais,  chegaram à quadrilha, que era liderada por Carlos Jardiel de Barros Dantas, Jardiel Cabeção, morto em confronto com a PMGO em maio de 2017. O grupo se preparava para executar um roubo a Carro Forte na região de Aragarças - GO. 

Após a morte de Jardiel Cabeção a liderança da quadrilha foi assumida por Jean Carlos de Barros Dantas, Bereberê, irmão de Jardiel. Já sob a liderança de Jean a quadrilha sofreu um duro golpe com a prisão de três de seus membros logo após um roubo a Carro Forte na cidade de Unaí - MG, além dos três presos foram apreendidos oito fuzis, sendo um calibre .50.

Após essa operação a quadrilha se reestruturou e veio a agir novamente no dia 17 de outubro de 2017, na região de Grão Mogol, onde roubaram todo o dinheiro de um Carro Forte de uma empresa de transporte de Valores. Diante da movimentação e identificação dos membros da quadrilha, as equipes envolvidas na operação iniciaram varias diligências atrás desses agressores, que articulavam para o início da próxima semana uma nova investida a um Carro Forte na região de Montes Claros - MG.

A quadrilha desarticulada por completo no domingo, 17, é responsável por ações que vitimaram Policiais Militares no Estado da Bahia e no Estado do Ceará. 

Servidores da Polícia Civil de Sergipe, Polícia Militar do Estado de Minas Gerais, Polícia Militar do Estado de Goiás, Polícia Federal (BA e DF), Força Tarefa de Segurança Pública do Estado da Bahia, Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná, equipes do BOPE/PMMG, DINT/PMMG agiram durante o processo de identificação dos criminosos.

*Com Informações da SSP/SE